Selecione no mapa
a região em que deseja navegar

Você está em:

Preço do aluguel residencial cresce 3 vezes mais que a inflação e registra alta de 16% em 2023

4 minutos de leitura
Compartilhe nas Redes Sociais

O aumento anual do aluguel residencial foi mais que o triplo do IPCA, considerado a inflação oficial do país. 

O preço do aluguel residencial ficou, em média, 16,16% mais caro em 2023, é o que mostra o índice Fipezap de Locação Residencial. Os valores já se mantêm em alta pelo 6º ano consecutivo. 

O aumento anual foi maior que o triplo da inflação no Brasil. Para se ter ideia, o IPCA fechou 2023 a 4,62% no ano. Com isso, a alta real dos novos aluguéis, descontada a inflação, foi de 11,54%.

A crescente valorização dos imóveis compactos 

A alta nos valores foi puxada principalmente pelos imóveis com 1 dormitório. Com preço médio de R$ 54,74/m², o valor de locação subiu 19,23% no ano passado para essa tipologia. 

Esse aumento contrasta, no entanto, com o valor de residências com 4 ou mais dormitórios, que fecharam dezembro de 2023 com alta de 0,24%. 

No balanço de 2023, os imóveis com 1 quarto valorizam 19,23%, um número bem acima da média. Já as unidades com 4 ou mais dormitórios tiveram um aumento menos expressivo, de 11,98%. 

Já o preço médio do aluguel residencial foi de R$ 42,53/m² em 2023. 

Os resultados do levantamento da FipeZap têm como base o preço médio de locação em 25 cidades listadas em anúncios na internet. 

Alta nas cidades

Durante o ano passado, as 25 cidades que integram a cesta da pesquisa realizada pela Fipezap registraram alta nos preços do aluguel, incluindo 11 capitais. Além disso, seis delas fecharam o ano acima da média geral.

No topo da lista está Goiânia, com o aluguel 37,28% mais caro em 2023. Em seguida, vêm as capitais Florianópolis (27,68%), Fortaleza (21,95%), Curitiba (20,7%), Rio de Janeiro (19,79%) e Belo Horizonte (17,11%). 

Confira o preço médio do aluguel nas capitais que participaram da pesquisa (m²); em dezembro de 2023:

  • São Paulo (SP): R$ 51,62
  • Florianópolis (SC): R$ 49,81
  • Recife (PE): R$ 47,78
  • Rio de Janeiro (RJ): R$ 45,10
  • Brasília (DF): R$ 40,57
  • Belo Horizonte (MG): R$ 36,76
  • Curitiba (PR): R$ 36,17
  • Goiânia (GO): R$ 36,07
  • Salvador (BA): R$ 33,10
  • Porto Alegre (RS): R$ 31,67
  • Fortaleza (CE): R$ 28,36

Investimento cada vez mais atrativo que a renda fixa

Um levantamento realizado pelo E-Investidor mostrou que, entre janeiro de 2018 e novembro de 2023, os aluguéis tiveram aumento nominal de 51,41%. Essa é quase a mesma proporção dos ganhos com renda fixa corrigidas por 100% do CDI, a principal referência de rentabilidade, que foi de 52,29% no mesmo período. 

No entanto, se considerarmos a valorização das casas e apartamentos nesse mesmo intervalo, o lucro dos proprietários pode ter sido ainda maior. Tomando como base os dados nacionais das pesquisas de venda e locação residencial do Fipezap, a média de preço por metro quadrado avançou 21,67% nos meses mencionados. 

É preciso lembrar que, quando se compra um imóvel, existem duas possibilidades de receita: uma ligada à valorização da unidade e a outra ligada à renda vinda do aluguel. Se somadas, elas podem facilmente superar o CDI. 

Cenário favorável para aluguel residencial permanece em 2024

Com o corte na taxa básica de juros e a estabilização da demanda no mercado imobiliário,  os próximos anos podem, sim, se manter favoráveis à compra de imóveis para investimento, especialmente nas regiões estratégicas das capitais. 

Embora os preços tenham sofrido algum aumento nos últimos anos por conta do reajuste do custo de produção a nível mundial, continuamos com aumento no número de lançamentos imobiliários. Junto à tendência de queda da taxa de juros, isso traz a expectativa de que haja boas oportunidades. 

Boa notícia para quem investe em imóveis 

Além do cenário potencialmente favorável para os próximos anos, os dados apresentados na pesquisa Fipezap são uma boa notícia para quem investe ou pensa em investir em imóveis para locação, já que a demanda permanece alta e os valores atrativos para quem busca diversificar o patrimônio. 

No entanto, para que o investimento traga o retorno desejado, é preciso fazer uma avaliação criteriosa da unidade. Para escolher o imóvel ideal, é preciso estar atento a detalhes como tipologia e localização, mas outros fatores também podem fazer grande diferença no sucesso do investimento, como itens de lazer, soluções inovadoras e comodidades que o empreendimento pode oferecer. 

Construções alinhadas com as novas tendências de moradia, além dos novos modelos de trabalho e família tendem a sair na frente, contando com serviços coletivos, como lavanderia e equipamentos para pets, por exemplo. 

Outras facilidades como espaço para delivery, minimarket e coworking podem ser um diferencial que podem atrair tanto o aluguel mensal como o crescente aluguel por temporada, com a manutenção do trabalho remoto no período pós-pandemia. 

Empreendimentos como os da linha Beach Class, da Moura Dubeux, seguem essas tendências de moradia. São empreendimentos sofisticados, que oferecem desde apartamentos studio a opções com 1, 2 ou 3 quartos, itens de lazer exclusivos e comodidades para o dia a dia. Tudo isso alinhado com um público cada vez mais conectado e que prioriza boas experiências acima de preço.

aluguel residencial
Perspectiva da área da piscina do Beach Class Wave – PE | Foto: acervo Moura Dubeux

Com localizações estratégicas, seja em praias famosas do Nordeste brasileiro, nos bairros mais valorizados e procurados das capitais nordestinas, como o Beach Class Unique, em Fortaleza, esses empreendimentos têm boa procura por aluguéis o ano inteiro. 

Perspectiva da piscina aquecida do Beach Class Unique – CE | Foto: acervo Moura Dubeux

Seja por seus destinos turísticos ou por estarem próximos aos grandes centros turísticos e de negócios de capitais como Recife, Salvador e Fortaleza. 

Quem investiu em imóveis nos últimos anos foi favorecido pela valorização do mercado imobiliário. É importante relembrar que, desde janeiro de 2018, a média de preço do metro quadrado no país cresceu em 21,67%. 

Com esse cenário favorável em vista, cabe ao investidor estar atento a boas oportunidades e contar com empresas confiáveis e que entreguem bons produtos, para que tanto o investidor possa estar satisfeito com a compra quanto seus clientes com a experiência durante a estadia no imóvel. 

Fique por dentro de novidades do mercado imobiliário e da Moura Dubeux acompanhando nosso perfil no Linkedin

E para conhecer os últimos lançamentos da linha Beach Class, visite nosso site oficial.

Fique por dentro das novidades MD!

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos.

Posts relacionados

4 minutos de leitura

Atualização de cadastro