Selecione no mapa
a região em que deseja navegar

Você está em:

Slow living: 5 dicas práticas para viver com mais tranquilidade e leveza em uma sociedade acelerada

6 minutos de leitura
Compartilhe nas Redes Sociais

O slow living é um estilo de vida que prega mais calma, menos pressa e uma vida mais presente, também influencia a forma como pensamos nossas casas.

Você já ouviu falar em slow living? Talvez você já esteja em busca de desacelerar o ritmo de vida e viver com mais equilíbrio e saúde. Essa vontade está conectada a um estilo de vida que é uma tendência global de quem deseja uma vida mais tranquila, sem pressa.

Em tradução literal, slow living significa uma “vida lenta”, mas, como tendência, quer dizer viver em um ritmo menos acelerado. Ou seja, viver mais conectado ao tempo presente, autoconhecimento e a um consumo consciente.

O slow living, dessa forma, é uma negação do padrão de vida contemporâneo que transforma a vida em uma corrida. Ele prega que reduzamos o sentimento de urgência na vida, no consumo e nas relações para, desse modo, poder aproveitar uma vida mais equilibrada.

E, claro, o slow living está mudando também a forma como pensamos a nossa casa. Ao invés de enxergar a moradia em um espaço de descanso para estar pronto para o trabalho no dia seguinte, o slow living pede que a nossa casa seja um lugar de prazer e contemplação. 

Dessa maneira, a casa se transforma em um reflexo da nossa identidade. A casa é um lugar para pausar, descansar, e aproveitar todos os dias, não só os finais de semana.

Slow Living: nossa casa é o lugar onde somos nós mesmos

Hoje, é possível encontrar muitos novos empreendimentos guiados pela tendência do slow living. 

O Beach Class Jaguaribe (BA), por exemplo, propõe viver a vida em um novo ritmo, buscando aproveitar e descobrir aquilo que mais importa.

De frente para o mar no bairro de Jaguaribe, em Salvador, é um convite para sentir a brisa do mar, pôr os pés na areia da praia, e viver bem, em um bairro que tem todos os serviços essenciais, mas sem se desconectar da natureza.

Com uma piscina com vista para o mar, o Beach Class Jaguaribe (BA) segue o sucesso dos empreendimentos da bandeira Beach Class, que apostam em muitas opções de lazer dentro dos condomínios. Afinal, aprender a aproveitar a vida começa em casa.

Slow living é também saber pausar e curtir o dia na piscina, como essa que ilustra a matéria, do Beach Class Jaguaribe
Slow living é ter tempo para curtir um dia de piscina

A pausa que você precisa para respirar

A pausa para respirar e se conectar consigo mesmo é uma das características principais desse estilo de vida. Por isso, um número maior de pessoas vêm buscando opções de moradia que integrem esse ritmo no cotidiano com espaços de lazer voltados à contemplação.

E, para isso, o que poderia ser melhor do que um empreendimento que possui um mini bosque? É o caso do  Vivant Caminho das Árvores (BA), localizado no bairro Caminho das Árvores, em Salvador, e que é perfeito para quem busca viver a vida no ritmo da natureza.

Mini bosque do Vivant Caminho das Árvores (BA) é um espaço para respirar no cotidiano

Além disso, um platô zen permite um local de contemplação, uma verdadeira pausa na correria do dia a dia para ficar mais perto de você mesmo.

Platô zen é um espaço para contemplação no Vivant Caminho das Árvores (BA)

Uma das propostas do slow living é que nós tenhamos tempo de fazer as nossas próprias escolhas, sem pressa. E essa mudança de ritmo começa em casa, onde podemos escolher encontrar paz e tranquilidade.

Como praticar o slow living em casa?

Quando pensamos em nossa casa como nosso refúgio particular, e não somente como um local de descanso para o próximo dia de trabalho ou o próximo compromisso da agenda, é quando criamos realmente um sentimento de lar. 

E lar nos remete a aconchego e acolhimento, um lugar seguro para recarregar as energias e nos sentirmos bem conosco. E como fazer isso? Listamos 3 pontos por onde você pode começar: 

1. Use a decoração para estimular os sentidos 

Nossos sentidos são o que nos trazem para o momento presente. Seja saboreando um alimento, tocando alguma textura, sentindo um cheiro… 

Sobretudo neste momento em que somos expostos às telas na maior parte do tempo, pensar no sensorial ao compor os elementos de casa pode nos proporcionar momentos de desconexão e descanso. Para isso, você pode priorizar as formas orgânicas e suaves de superfícies naturais, como a madeira, além de texturas como linho, cerâmica artesanal e lã, por exemplo. 

Outra estratégia é trazer aromas naturais que remetem ao relaxamento. Você pode colocar esses aromas em difusores na sala, no quarto, no banheiro etc. 

2. Crie locais de contemplação

Criar aquele cantinho especial dentro de casa para desacelerar pode ser benéfico tanto para você quanto para as pessoas com quem você compartilha o espaço.

Escolha uma paleta de cores relaxante para criar um cantinho de leitura, uma rede na varanda ou uma poltrona na sala próxima a uma janela para contemplar a vista e limpar a mente depois de um dia cheio.  A iluminação também pode ajudar: luzes suaves e lâmpadas quentes nesses ambientes são propícios ao relaxamento.

3. Imprima sua individualidade em casa

As tendências do design podem deixar a casa linda, mas quanto da sua individualidade ou da sua própria história está impresso ali? É importante trazer elementos que contem sobre você, incluindo objetos que foram importantes na sua trajetória e que são únicos. 

Experimente colocar mais de você e menos da moda em casa, tomando as decisões de compra com mais intenção e menos impulso. 

5 dicas de slow living para desacelerar 

Ter um ambiente propício para viver o slow living é o primeiro passo. E agora, é preciso adaptar alguns hábitos e atitudes para, de fato, desacelerar a vida e recuperar um ritmo mais natural e saudável. Você pode começar pelas 5 dicas que listamos abaixo: 

1. Comece mais cedo 

Acordar em cima da hora faz com que você já comece o dia com a sensação de que está perdendo tempo. 

Isso vai fazer com que o café da manhã seja feito às pressas, muitas vezes comendo fora, ou que você se estresse no trânsito e até que se atrase para os compromissos. 

Dessa forma, você desenvolve uma série de comportamentos acelerados e uma ansiedade que vai impactar na sua tomada de decisão. 

Por outro lado, se você começar a experimentar levantar de 30 a 45 minutos mais cedo, terá tempo de preparar sua refeição, comer com calma, visitar sua agenda e planejar um dia com muito mais tranquilidade, melhorando até sua produtividade.

2. Aprecie as refeições no seu tempo 

Parar para comer, hoje em dia, pode ser um luxo para algumas pessoas. Nos habituamos a “engolir” as refeições, muitas vezes comendo em pé, no caminho para um compromisso ou até mesmo de olho no celular, sem sentir o sabor da comida. 

Comer sem prestar atenção à refeição pode fazer com que você coma mais. Além disso, ter pressa para comer pode fazer com que você não priorize a comida de verdade, dando lugar ao fast food e comidas de delivery, ambas atitudes prejudiciais à saúde física e mental. 

3. Direcione sua energia e atenção para as tarefas certas

Uma vida muito sobrecarregada faz com que você não consiga priorizar as tarefas importantes ou mesmo não saiba por onde começar. Isso faz com que você direcione tempo e energia preciosos para o que não precisava ser feito. 

Por isso, dar um passo atrás, planejar e simplificar faz com que se consiga focar no que realmente importa.

4. Trabalhe no seu horário estabelecido

Trabalhar muito ou mais horas do que o necessário não significa ser produtivo. Independentemente do seu modelo de trabalho, é importante ter disciplina, especialmente se não há ninguém cobrando. 

Ao contrário do que se pode pensar, não respeitar o seu limite de horas de trabalho ultrapassa sua capacidade produtiva e sobrecarrega para o dia seguinte, atropelando toda uma rotina equilibrada. 

5. Reserve um tempo só seu 

Em meio a tantos compromissos de trabalho e sociais, é fácil esquecer do compromisso mais importante: aquele momento com você, em que você faz algo importante para si: ler um livro, meditar, assistir a um filme, estar com sua família, seus filhos…

Reserve pelo menos 15 minutos todos os dias sem celular ou conexão com o mundo lá fora para fazer algo que é importante para você. Assim você começa a criar o hábito de desacelerar. 

Se você gostou desse conteúdo, aproveite para compartilhar com outras pessoas que também precisam saber disso nas suas redes sociais! 

E se quer conhecer mais empreendimentos da Moura Dubeux que possam te ajudar a ter uma vida mais plena, aproveite para conhecer nossos lançamentos imobiliários.

Posts relacionados

Atualização de cadastro