Selecione no mapa
a região em que deseja navegar

Você está em:

Rio Vermelho: um dos principais pontos turísticos de Salvador

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

História e cultura se cruzam pelas ruas do bairro

 

Conhecido por reunir diversas opções de lazer, gastronomia e cultura, Rio Vermelho é um dos bairros mais badalados de Salvador (BA). Se pudéssemos eleger um local que reunisse tudo o que faz a Bahia ser um destino turístico tão amado, seria esse. 

Afinal, é no Rio Vermelho que é possível visitar lar dos famosos escritores Jorge Amado (1912-2001) e Zélia Gattai (1916-2008), comer os deliciosos acarajés de Cira, Regina e Dinha, e ainda por cima comprar peixes fresquinhos da colônia de pescadores que fica por lá.

Também é lá que acontece a Festa de Iemanjá, uma das maiores celebrações religiosas do Brasil, que reúne milhares nas areias da praia do Rio Vermelho todo dia 2 de fevereiro. O cortejo de barcos com flores para a deusa é um espetáculo para os olhos e corações. 

Oferendas à Iemanjá na praia do Rio Vermelho. Foto Fabio Rodrigues / Agência Brasil

HISTÓRIA

Já ouviu falar no Caramuru? A origem do bairro do Rio Vermelho está diretamente ligada a ele. O português Diogo Álvares Correia entrou para a história do Brasil por ser um dos primeiros portugueses a se estabelecer no país. Quando o seu barco naufragou na costa da Bahia, em 1509, ele acabou se casando com uma índia da tribo Tupinambá, chamada Paraguaçu, e ajudou a comunicação entre nativos e europeus. Ou seja, estamos falando de um bairro que é quase tão antigo quanto o descobrimento do Brasil.

Praia do Rio Vermelho no início do século XX. Acervo Museu do Ipiranga.

CULTURA, LAZER E MAR

Rio Vermelho é considerado um dos bairros mais seguros de Salvador e tem um dos melhores custos-benefícios quando o assunto é aluguel e moradia. Muitas de suas históricas vias levam nomes de diferentes regiões da Bahia, como por exemplo as Ruas Caetité, Itabuna, Ilhéus e Alagoinhas. 

É na rua Alagoinhas, aliás, que fica o antigo lar dos escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, transformado em museu, onde podemos acompanhar a vida e obra de um dos casais baianos mais famosos do Brasil.

Quem adora comer e curtir um happy hour, pode curtir o Largo da Mariquita. A praça, repleta de barzinhos e com música ao vivo, é o principal ponto do bairro assim que começa a entardecer. É lá que fica a famosa banca de acarajé da Cira. Falecida em 2020, o legado da quituteira segue vivo. O local também é usado para a Feira Baiana de Cultura e Arte, que reúne artesãos de toda a Bahia. 

Vista aérea do Largo da Mariquita. Foto: Paul Burley / Wikimedia Commons

Não deixe de visitar também outra quituteira famosa, a Dinha. Sua banca fica ao lado da Igreja Santana e é sempre muito concorrida. O Bar do França também é super conhecido e badalado na região. Quem costuma frequentar, já perdeu as contas de quantas pessoas famosas já passaram por lá.

Outro local bastante concorrido nos finais de semana é a praia do Buracão. Um local que reúne famílias e jovens. Só tome cuidado quando for tomar banho, pois por ser uma praia de ondas, o mar é bem agitado.

Acarajé da Dinha na Praça da Mariquita. Foto: Secopa / Governo Federal

O QUE TEM NO ENTORNO?

  • Vias principais: Largo de Santana, Rua da Paciência, Avenida Cardeal da Silva, Rua João Gomes e Avenida Juracy Magalhães Júnior.
  • Vila Caramuru, o antigo Mercado do Peixe
  • Visita à casa de Jorge Amado 
  • Experiências gastronômicas típicas no Largo da Mariquita
  • Paróquia de Sant’Anna
  • Praia do Rio Vermelho e Praia do Buracão
  • A Borracharia, bar que faz sucesso entre os jovens
  • Ceasinha, lugar onde dá para fazer compras e curtir um happy hour.


Quer ficar por dentro das novidades da Moura Dubeux em Salvador?
Fale com a gente.

 

Posts relacionados

Atualização de cadastro